Sobre um espaço onde se habita temporariamente. Sobre a angústia de ter que preencher esse espaço com momentos significativos. Sobre a vontade de não fazer nada. Sobre o síndrome de Bartleby aplicado à vida (não à arte). Sobre a preguiça como novo avant-garde.

“Residência (Artística)” começou numa “residência artística” (primeiro em Torres Vedras, depois em Montemor-o-Novo, durante todo o mês de Fevereiro de 2012); como nada mudou desde então, então a “residência artística” subiu à categoria de título. Só pusemos o “artístico” entre parêntesis pois sabemos que nem sempre a qualidade apocalíptica de um EPIC FAIL é tida em consideração por mentes menos bravas. Queremos muito que este espetáculo seja o pior de 2012. Queremos muito que este espetáculo seja o fim do Mundo as we know it e das nossas carreiras as we want them to be. “Residência (Artística)” é por isso um encontro insólito (porque real) entre a vontade de fazer o/um espetáculo e a vontade de não o fazer (ou de fazer “nada”), entre a gratuitidade do gesto inconsequente e a obsessão pela busca de sentidos (logo, de “consequências”), entre a nostalgia de um século XX que nos deu a pior herança artística de sempre (‘Be Yourself!’) e a vontade de já só existirmos na forma/força imaterial de inteligência cyborguiana. “Residência (Artística)” é uma apologia ‘hipsterizada’ da banalidade e representa a nossa fé inconsolável numa atitude que queremos est(eticamente) criminosa e politicamente demissionária: estamo-nos mesmo a cagar para o Mundo. E isto não é retórica, é Amor. Ou então a arte de reconhecer que o copo nem está meio cheio nem está meio vazio; é só um copo com água.

Estreia:

27 de Março de 2012, 21:30
Teatro-Cine de Torres Vedras

Simultaneamente à apresentação do espetáculo, será realizado no mesmo espaço um workshop com Rogério Nuno Costa, nos dias 22, 23, 29 e 30 de Março. Os participantes poderão, caso seja do seu interesse, integrar posteriormente o espetáculo. Mais informações e inscrições aqui.





[Atenção! Este espetáculo não tem luzes strob, mas é Kopimista. É a sua religião: ética e estética. Não aconselhado a espetadores que sofrem de epilepsia romântica.]



[espetáculo]
[workshop]




Direção de Projeto/Encenação
Rogério Nuno Costa
Intérpretes/Co-Criadores
André Santos, David Bernardes, Diana Coelho
Marta Coelho, Roger Madureira, Tânia Figueiras Ribeiro

Styling/Produção de Moda
Tiago Loureiro

Fotografia/Design
António Palma
Música Hipster
Peter Shuy

Consultoria Filosófico-Apocalíptica

Nuno Miguel

Fanzine

Roger & Roger, Inc.

Co-Produção
O Espaço do Tempo

Produção Executiva
Raquel Matos


“Residência (Artística)” é o primeiro evento inserido no ‘Ano Zero’ do macro-projeto “Universidade”. Mais informações das atividades programadas para 2012 aqui.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s